O Governo é um fingidor

maxresdefault

Hoje, o Secretário de Estado adjunto do ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, cita Fernando Pessoa no “Público” para dizer que “a política partidária é a arte de dizer a mesma coisa de duas maneiras diferentes”. Pelos vistos, Pessoa é de leitura obrigatória no Governo, e o primeiro-ministro é do clube de fãs. Ora vejamos dos múltiplos exemplos da arte, a propósito da requalificação/libertação dos funcionários públicos:

28 julho 2013 (Festa de Verão do PSD) – “As pessoas que faziam aquilo que era menos importante têm de fazer outras coisas mais importantes. Se não for preciso tanta gente para fazer isso, essas pessoas têm de ir fazer alguma coisa para outro lado, não pode o Estado estar a pagar-lhes eternamente para fazer o que não é preciso.”

06 abril 2014 (entrevista à SIC)– “Tudo é importante para que o Estado possa gastar menos e com isso libertar os cidadãos para outro tipo de despesa (…) Não se trata de despedimentos, porque como sabe não há despedimentos na FP. Entre rescisões e contratos que iam ser renovados e não foram, conseguiram-se importantes poupanças”.

Anúncios

One thought on “O Governo é um fingidor

  1. Acho piada ao que este sr diz.
    ANtes de ser sec. estado, este sr acumulava a actividade de medico no ipo e de assessor do PR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: